Consumir organicos, uma atitude sustentável

Consumir produtos orgânicos não é tarefa fácil nem barata. Eu compro frutas e legumes de quatro lugares diferentes. Além disso gasto 15% a mais comparando com a mesma lista de alimentos da agricultura tradicional. Mas mesmo assim vale a pena

O compromisso com uma dieta balanceada é um ótimo começo para uma vida mais saudável. Mas além de consumir mais frutas, vegetais, grãos integrais, e boas gorduras, não podemos esquecer a questão em relação à segurança alimentar, nutrição e sustentabilidade. A maneira com que os alimentos são produzidos pode impactar nossa saúde e a do meio ambiente.

organicos (640x480)

Vamos mergulhar nesse assunto?

 

  • O que significa “orgânico”?

 

O termo “orgânico” refere-se à maneira como os produtos agrícolas são cultivados e animais criados. Os requisitos específicos devem ser cumpridos e mantidos para que os produtos sejam rotulados como “orgânico”.

Produtos orgânicos devem ser cultivados em solo seguro, sem modificações, e devem permanecer separados dos produtos convencionais. Os agricultores não estão autorizados a utilizar pesticidas sintéticos, sementes de bioengenharia (transgênicos) e fertilizantes quimicos.

Animais criados para produção orgânica devem ter acesso livre aos campos e pastos e receber alimentação exclusivamente orgânica. Eles não podem ser tratados com antibióticos ou hormônios de crescimento.

 

  • O que são Organismos Geneticamente Modificados (Transgênicos)?

 

Organismos Geneticamente Modificados são plantas ou animais cujo DNA foi alterado. Esses produtos foram submetidos a testes apenas de curto prazo deixando duvidas em relação aos seus efeitos sobre os seres humanos e o meio ambiente no longo prazo.

 

  • Os benefícios dos alimentos orgânicos

 

Alguns estudos mostram que os alimentos orgânicos têm mais nutrientes benéficos, tais como antioxidantes, que os seus homólogos cultivados convencionalmente. Além disso, as pessoas com alergias a alimentos, produtos químicos ou conservantes muitas vezes sentem os sintomas diminuem ou desaparecem mantendo uma dieta orgânica exclusiva. Os produtos orgânicos não contem pesticidas. Os pesticidas são produtos químicos, tais como fungicidas, herbicidas e inseticidas. Estes produtos químicos são amplamente utilizados na agricultura convencional e os resíduos permanecem no alimento.

A produção orgânica acontece em baixa escala muitas vezes por famílias e pequenos produtores. Consumir esses produtos é uma forma eficaz de estimular o crescimento e perpetuidade dessa econômica familiar.

A agricultura orgânica é melhor para o meio ambiente. Sua prática ajuda a reduzir a poluição (ar, água, solo), a economizar água, reduzir a erosão do solo, aumentar a fertilidade do solo, e usar menos energia. A agricultura sem pesticidas também é melhor para a saúde de aves que vivem nas proximidades das plantações e pequenos animais, bem como para os trabalhadores colhem os alimentos.

Animais criados para produção orgânica, não são tratados com antibióticos, hormônios de crescimento, ou alimentados por subprodutos de origem animal. O uso de antibióticos na produção de carne convencional ajuda a criar estirpes resistentes aos antibióticos de bactérias. Isto significa que quando alguém fica doente destas estirpes pode ser menos sensível ao tratamento com antibióticos. O fato de não serem alimentandos por subprodutos de origem animal reduz o risco de doenças como a Vaca louca (BSE). Além disso, os animais recebem mais espaço para se movimentar e acesso ao ar livre, que ajuda a mantê-los os saudáveis​​.

 

  • Frutas e vegetais com maior índice de pesticidas

 

De acordo com a Anvisa,  os 10 alimentos mais comprometidos são:

Pimentão Abacaxi
Morango Beterraba
Pepino Couve
Alface Mamão
Cenoura Tomate

 

Por outro lado, existe uma variedade de frutas e vegetais que apresentam menos pesticidas porque possuem cascas mais resistentes ou ciclo de produção mais curto. Nesse caso o impacto do consumo da produção tradicional é menor. Nessa lista estão:

Manga Abacate
Maça Repolho
Banana Berinjela
Feijão Batata Doce
Batata Melão

 

  • Lavar e descascar elimina os pesticidas?

 

A lavagem reduz, mas não elimina pesticidas. Descascar às vezes ajuda, mas valiosos nutrientes muitas vezes estão na casca. A melhor abordagem: uma dieta variada, lavar e esfregar os legumes e as verduras e comprar orgânicos sempre que possível.

 

  • Carne e laticínios orgânicos

 

A carne orgânica, produtos lácteos e ovos são produzidos a partir de animais que são alimentados com ração orgânica e livre acesso a campos e pastos. Eles devem ser mantidos em condições que podem acomodar seu comportamento natural dos animais. Gado e aves orgânicos não podem ser tratados com antibióticos, hormônios ou medicamentos na ausência de doença; no entanto, eles devem ser vacinado de acordo com o calendário do Ministério da Agricultura.

 

  • Como identificar os produtos orgânicos

 

Segue a orientação descrita do site do Ministério da Agricultura para auxiliar a identificação de orgânicos

“Para vender na feirinha, o produtor sem certificação deve apresentar um documento chamado Declaração de Cadastro, que demonstra que ele está cadastrado junto ao MAPA e que faz parte de um grupo que se responsabiliza por ele. Neste caso, só o produtor, alguém de sua família ou de seu grupo pode estar na barraca, vendendo o produto. Essa Declaração deve ser mostrada sempre que o consumidor e a fiscalização pedirem. Já os produtos vendidos em mercados, supermercados, lojas, devem estampar o selo federal do SisOrg (Organicos do Brasil) em seus rótulos, sejam produtos nacionais ou estrangeiros. Se o produto for vendido a granel deve estar identificado corretamente, por meio de cartaz, etiqueta ou outro meio. Os restaurantes, lanchonetes e hotéis que servem pratos orgânicos ou pratos com ingredientes orgânicos devem manter à disposição dos consumidores listas dos ingredientes orgânicos e dos fornecedores deste ingredientes”

 

Aqui em casa priorizo o uso de produtos orgânicos sempre. Infelizmente não consigo eliminar totalmente o consumo de produtos tradicionais, porque a produção orgânica no país ainda é pequena e sem padrão.

Quando vou aos EUA sempre visito as lojas da rede Whole Foods e o desejo é sempre o mesmo – “queria tanto um assim no Brasil?”. Por lá, encontramos carne orgânicas de todas as origens (aves, gado, ovinos, caprinos, peixes). Além de mercados e feiras de rua, existem comunidades de distribuição. Por isso que a produção de orgânicos só cresce.

O Brasil segue o mesmo caminho, mas para chegarmos o nível dos gringos, precisamos ajudar estimulando a produção com o consumo. Quanto mais pessoas comprarem mais produtores aparecerão e o aquecimento dessa economia familiar logo obrigará uma maior regulamentação por parte do Ministério da Agricultura e Anvisa.

Comprando produtos orgânicos, você ajuda a sua saúde, ao desenvolvimento econômico do país e ao meio ambiente. Vamos começar?

Tammy Achkar

Um comentário. Faça o seu.

Excelente post! Muito esclarecedor. Compartilhado!!!! Beijos

Sua resposta a Tatiana